Please reload

Posts Recentes

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Posts Em Destaque

QUEM NÃO CHORA NÃO MAMA: Por que atender a criança apenas quando ela chora?

September 20, 2017

   Fico pensando nas inúmeras vezes que tornamos a frase acima verdadeira. Nas inúmeras vezes em que a criança manifesta um desconforto e não é atendida prontamente. Ao invés disso, ela solicita algo sutilmente, conforme dispõe em seu repertório. Se é um bebê pequeno resmunga, choraminga, se contorce. Se é um pouco maior, aponta pra algo, gesticula, pede colo, e se sabe, às vezes até fala o que quer. Segue assim e por vezes não consegue a atenção solicitada. Se estamos ocupados ou com a cabeça longe, passa despercebido. 
   Mas o que é que nunca, jamais passa despercebido? Exatamente! O choro! Mas se estamos muito distraídos, não adianta ser baixinho não! É nessa hora que a criança berra bem alto, quando já grandinha até se joga no chão, iniciando a temida "birra". Aí já não dá pra ignorar, dizer que não viu ou entendeu o recado. A seu modo, a criança está dizendo: "Olhe pra mim, eu estou aqui, eu existo e exijo que você pare o que está fazendo agora e me dê atenção!"
     Chato né?! Quem ainda não passou por isso, certamente já ao menos presenciou cenas assim. Então... o que fazer? 
   Bem, primeiro eu não tenho a resposta, até porque não acredito em respostas prontas, ainda mais se tratando de criança, cada uma tem um jeitinho muito próprio e tem necessidades diferentes. Mas te convido a refletir no que vem antes da crise de choro e/ou da birra. Com o intuito de, se possível, diminuir a frequência e intensidade  dessas crises.
      Vamos pensar nesse contexto que eu me referi, onde o bebê começa a sinalizar que algo o desagrada ou está em falta e não o atendemos, e ele continua a dar mostras de seu desconforto e nada acontece, até que ele irrompa em gritos. Se nossa ação é dar atenção apenas nesse momento, é de se esperar que a criança registre que essa é a forma de se conseguir que nos voltemos pra ela.

      Conforme isso se repete, algumas crianças já vão partir pro choro antes até de tentar outras táticas para nos atrair.  Mesmo que a postura do adulto seja repreender, ou ainda que ele dê bronca ou castigos, isso é uma forma de atenção. Inadequada, mas é atenção. Pra criança, essa atenção, mesmo que de forma negativa, pode ser percebida como melhor que a indiferença. Assim, a mensagem que está sendo transmitida pelo adulto é: "É preciso chorar pra conseguir atenção."
    Crianças precisam se sentir amadas, seguras, e ter suas necessidades reais atendidas. Isso não significa fazer tudo que a criança quer, e sim o que ela precisa. Dependendo a idade, o necessário às vezes será um limite. 
    E lembrando que atenção é uma de nossas necessidades primárias, precisamos estar mais sintonizados aos sentimentos das crianças. Conectados a elas através de olhos atentos e coração aberto!

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga