Please reload

Posts Recentes

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Posts Em Destaque

POR QUE CHORO DE CRIANÇA INCOMODA TANTO?

January 4, 2018

 

Choro de criança é algo que incomoda a quase todos. Apesar de ser um som tão natural e comum de nossa espécie, parece que o ouvido humano nunca se acostuma a ouvi-lo. Mas o que os pais precisam aceitar é que crianças choram, em especial os bebês. É sua principal forma de comunicação até um ano de idade, quando começa, aos poucos, a adquirir linguagem verbal.

 

O choro necessita ser atendido, é importante tentar compreender a necessidade por trás do choro. Assim que nasce e até aproximadamente seis meses, o nenê precisa ter todas as suas necessidades atendidas prontamente. Porém esse cenário vai mudando gradativamente à medida que ele cresce e começa a compreender o mundo a seu redor.

 

Por volta de um ano, quando o bebê já entende bastante coisa, seu choro não deve ser calado a qualquer custo. Há motivos que podemos atender, outros não. Muitas vezes vamos nos deparar com situações em que o NÃO se faz necessário, pro bem deles. E precisaremos estar preparados para a crise de choro que virá na sequência, fruto da frustração deles em não conseguirem tudo o que querem como antes, no comecinho de suas vidas.

 

Especialmente em locais públicos ou quando há visitas em casa, é comum que, para não incomodar outras pessoas, os pais acabem fazendo o possível para que a criança não chore. Esse é um grande erro, pois a criança logo percebe isso e passa a agir diferente em situações sociais, dando mais trabalho que o de costume, com a convicção de que os pais estarão mais propensos a ceder.

 

Alguns pais tentam negociar com os filhos para que parem de chorar, fazendo suas vontades, oferecendo passeios, brinquedos e afins. Com o tempo a criança passa a manipular os pais e podem até ameaçá-los com escândalos caso não recebam o que querem. Entretanto, o mau comportamento não deve ser recompensado com vantagens e benefícios.

 

Sei que é difícil, mas precisamos ser coerentes na forma de educar. Não pode ser de um jeito em casa, e de outro em público. A firmeza e os limites estabelecidos em casa precisam ser válidos em qualquer local. Preocupe-se menos com possíveis olhares reprovadores quando estiver educando seu filho. Cada um sabe de si, e o que é melhor para sua família. Quem nunca passou por uma situação constrangedora com criança é por que ainda não teve filhos.

 

Esses dias mesmo minha filha se jogou no chão em uma festa porque não queria comer. Meu esposo e eu ignoramos a cena e esperamos e/la se acalmar pra depois conversarmos com ela, já que naquele momento ela era incapaz de nos ouvir. Uma mulher olhava a cena perplexa, visivelmente com pena da menina. Devia estar nos achando dois monstros, parecia prestes a pegá-la.

 

Parece que as pessoas estão sempre esperando uma atitude imediata dos pais. Os mais condescendentes, esperam que você faça as vontades da criança pra ela se acalmar logo. Os mais rígidos julgam que a criança precisa obedecer na marra, nem que seja a custa de castigo, ameaça ou punição. Eu, particularmente, prefiro dar o tempo necessário pra; que minha filha – e eu – nos acalmemos antes de tomar qualquer atitude.  

 

A Disciplina Positiva propõe que sejamos gentis e firmes ao mesmo tempo, atendendo a criança em suas necessidades, e estabelecendo os limites necessários para sua segurança e boa convivência. Porém, é muito tênue a linha entre firmeza e gentileza. Esse tem sido um dos meus maiores desafios no momento. Nem sempre a gente acerta, mas é preciso tentar.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga